23.9.04

Desporto Angolano em Alta

ATENAS: ANGOLANO MEDALHA DE OURO E RECORDISTA MUNDIAL EM 100m (T11)

José Armando Sayovo sagrou-se o primeiro campeão paralímpico da historiado desporto angolano ao vencer afinal dos 100 metros livres (classet11 - visual) nos jogos paralímpicos de Atenas2004.
O angolano relegou para posições inferiores atletas com melhores credenciais a nível do desporto adaptado mundial, constituindo-se exemplos disto o francês Makunda Goutier ,segundo classificado, e o espanhol Luis Bolido, terceiro. Depois de ter estabelecido terça-feira o recorde paralimpico e mundial com a marca de 11.37 nas preliminares dos 100 metros, e dado a sua condição de recordista mundial dos 400 metros, a conquista da medalha de ouro não constituiu surpresa até mesmo para os menos atentos em Atenas, onde a caravana nacional é bastante solicitada por atletas, dirigentes desportivos, público e jornalistas.
Assim, a conquista deste feito inédito paralimpico por parte do angolano constituiu consenso total, facto verificado durante a entoação do hino nacional de Angola pela banda dos Jogos, acompanhado por elementos da delegação em Atenas e o público em geral presentes no recinto desportivo. A conquista do ouro pode ser entendida como fruto de um trabalho abnegado e muito profundo que a direcção do Comité Paralimpico Angolano (CPA) e o seleccionador nacional, José Manuel, têm vindo a desenvolver há já 10 anos, apesar das múltiplas dificuldades no âmbito de apoio material e mesmo de infra-estruturas, consubstanciado na falta de uma pista de tartan ou de um ginásio para trabalhar a força dos atletas. Noutra vertente, pode igualmente remeter a sociedade sobre uma maior reflexão no sentido de que o homem deficiente pode realizar tarefas úteis como o mais comum dos cidadãos, desde que seja respeitado não pela limitação física, e sim pela sua capacidade empreendedora e intelectual.

FONTE: http://www.angonoticias.com/full_headlines.php?id=2474



1.º JOGADOR ANGOLANO NA NBA.

O extremo-base Gerson Monteiro tornou-seno primeiro angolano a ingressar na Liga Norte-AmericanadeBasquetebolProfissional(NBA),aoassinar um contrato de doisanos com o San Antonio Spurs, soube-se de fonte segura. Gerson Monteiro, que jogou na época passada no Petro Atlético deLuanda, conseguiu tal feito depois de ter sido aprovado no testede admissão a que foi submetido pelo clube norte-americanocampeão da NBA em 1999 e 2003, noticiou a Agência Angola Press"ANGOP" citando uma rádio desportiva angolana. A sua brilhante exibição com a selecção angolana de basquetebolnos Jogos Olímpicos de Atenas, onde se sagrou o segundo melhormarcador de lançamento de três pontos, impressionou agentesnorte-americanos presentes na capital grega, que o convidaram afazer testes na NBA. Gerson Monteiro, de 26 anos 1 metro e 90 centímetros e 92 quilos,terá a oportunidade de jogar ao lado de várias estrelas do SanAntonio Spurs, tais como o francês Tony Parker, o argentino ManuGinobili e os norte-americanos Tim Duncan e Malik Rose. O atleta, natural da província angolana de Benguela (litoral-centro), jogou durante quatroépocas (1999-2003) no Ovarense dePortugal antes de ingressar no Petro de Luanda. O San Antonio Spurs, treinado por Gregg Popovich, vai disputar oseu primeiro jogo da época 2003/04 a 3 de Novembro diante doSacramento Kings


FONTES: http://www.panapress.com/freenewspor.asp?code=por013268&dte=11/09/2004

http://www.nba.com/spurs/news/spurs_sign_monteiro_040908.html

1 Comments:

At 5:29 PM, Blogger Sacha said...

José Armando Sayovo, Gerson Monteiro, a selecção nacional masculina de Basketball, a Selecção nacional feminina de Handball, correspondem a exemplos de preserverança, talento e competência: verdadeiros milagres no meio da miséria, do caos, da incompêtencia e da mediocridade que infelizmente reina pela nossa terra.


Tenho pena que o primeiro angolano a jogar na NBA não tenha sido o meu kamba Miguel Lutonda, que é o melhor jogador angolano da actualidade e que foi considerado no último africano o melhor jogador de Africa. Mas lutonda já tem 30 anos e só tem 1.83m...
A sorte coube a Gerson Monteiro. Parabéns a ele, o primeiro a atingir uma barreira de qualidade com que há muito o basket angolano sonhava.

 

Post a Comment

<< Home