29.10.04

Cientistas descobrem novo vírus idêntico ao HIV

Cientistas descobriram um novo vírus semelhante ao HIV que infectou pigmeus na República dos Camarões. Acredita-se que o vírus foi transmitido através do consumo de carne de animais selvagens, especialmente de macacos. Foi desta forma que as primeiras versões do HIV-1 e HIV-2 se desenvolveram. Estes vírus já existiam em macacos, sendo extremamente comum, e após um tempo de incubação no organismo de seres humanos, chegaram ao vírus actual, mortal para os seus portadores.

O novo retro-vírus, denominado Symian Foamy Vírus (vírus símio espumoso), foi encontrado por investigadores da Universidade Johns Hopkins em comunidades que vivem nas florestas camaronesas. Os cientistas acreditam que este chegou ao organismo dos pigmeus através do sangue de macacos com que se alimentaram. O que os cientistas temem é que este vírus repita a trajectória do HIV, que mata milhões de pessoas anualmente em todo o mundo.

Acredita-se que em 1930, caçadores na África Central tenham contraído o Vírus da Imunodeficiência Símia, através do consumo da carne de chimpanzés, que por sua vez foram contaminados por outros macacos. No organismo humano, o vírus transformou-se em HIV-1. Da mesma forma que o HIV-2, originado em primatas do oeste de África.

Os primeiros sintomas da sida em humanos surgiram na década de 70 e os primeiros casos de uma epidemia da doença nos anos 80. A partir daí, 60 milhões de pessoas foram contaminadas com o HIV e 20 milhões morreram em consequência da doença, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta situação explica a razão que leva os cientistas a ficarem preocupados com um novo retro-vírus símio, aparentemente inofensivo, mas que passou de macacos para humanos. O vírus da SIDA pode ter começado assim.

1 Comments:

At 3:21 AM, Blogger мลýяล мลя†เиร said...

Me falaram que esse vírus poderia também ter outra forma de contágio, que seria pelo ar.Tal afirmação poderia ser tornar possível?

 

Post a Comment

<< Home