11.2.05

fado

"Existia no Brasil no começo do século XIX uma dança muito popular em que eram patentes elementos provindos de danças portuguesas e de outras trazidas de Angola pelos escravos.
Podia ser acompanhada de canto e era denominada de fado. Este, provavelmente, chegou a Portugal com a chegada do rei João VI, depois de passado o perigo das invasões francesas. Foi rápida a sua difusão na capital e no resto do país, competindo com danças populares portuguesas, especialmente o lundum. Postos assim em confronto, o fado brasileiro e o lundum, sofreram influências recíprocas até a sua fusão posterior, a qual terá nascido a canção nacional.
O fado surgiu identificado com o sentir fatalista e a percepção do destino, tão vivos na alma lusa, característica a que talvez não seja estranho o contacto tão prolongado com os Muçulmanos durante o período da reconquista. Primitivamente acompanhado à viola, como o lundum, o posterior acompanhamento à guitarra conferiu-lhe uma grande expressividade.
Várias casas de fado existiam por toda a Lisboa no período de consolidação do liberalismo, regime que, por uma questão de moralidade pública, tratou de encerrá-las, deixando-lhes apenas o refúgio de bairros populares (Mouraria, Alfama, etc.), onde o fado subsistiu em ambiente degradado. Grandes talentos (compositores, cantadores, guitarristas), provindos tanto da nobreza como do povo, foram, porém, atraídos pelo fado, que progressivamente foi alcançando grande riqueza melódica e complexidade rítmica, chegando então a conquistar os salões mais requintados e o meio teatral. Ao longo da sua evolução, o fado diversificou-se em várias modalidades: fado corrido (aquele em que a melodia se desenvolve improvisada pelo cantador, arpejando os acordes da tónica e da dominante, em maior ou menor), fado-canção, fado-marcha, etc. No ambiente estudantil de Coimbra, o fado-serenata ganhou um carácter próprio, inconfundível, expressando temas amorosos, por vezes de grande lirismo."

in: Dicionário de História de Portugal

0 Comments:

Post a Comment

<< Home