17.9.05

Em trânsito

O que mais me cativa num relato de viagem é a aridez estilística. Quanto mais lírico, mais roubada me sinto. A viagem, depois de escrita, pertence a quem a lê. É bom que a distância do sofá ao desfiladeiro permaneça longa, tão longa que seduza mente e corpo a pôr-se a caminho.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home