16.12.05

A ler

Sobre a batuta dos jornalistas medíocres - na "fonte do horácio".



Exemplos concretos do que o Horácio fala:

(1) O que o guru Ma(0)ioral dos média portugueses publicou ontem n´O público. O homem acha que a sua zurrapa corrosiva em formato de artigo, destilado a partir do álcool da altivez do seu pseudocientifismo era algo que poderia ser enriquecedor para a reflexão política. No que a arrogância diz respeito, como não tem espelhos em casa, está sempre com o dedo apontado a procura do sua imagem reflectida nos outros.

(2) dois entrevistadores do canal publico de televisão entenderam- talvez para esconder as suas próprias deficiências intelectuais - que a melhor maneira de guiar um debate entre dois candidatos a presidência, deputados da nação, era, num tom omnipresente de displicência, começar com perguntas ofensivas e terminar com esboços caricaturais. Pelo meio a obcessão sobre " as diferenças". Como eleitor e espectador senti vontade de interpelar os desengonçados para lhes dizer que a percepção das diferenças estava- por uma questão de sensibilidade, perspicácia e inteligência - difinitivamente fora do seu alcance.


E ainda dizem que os políticos é que não prestam.

1 Comments:

At 12:58 AM, Anonymous Anonymous said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP » » »

 

Post a Comment

<< Home