25.12.05

Para o Sacha

Há o passo que se acerta no tempo
Syncopation is creation
E a voz que se modula em escala
If you listen, then I got you
(now, who said that?)
Há ladeiras, túneis e arcadas secretas
Where is this place?
E o mar que espreita de dentro
The fish carry songs inside
and the songs bring me to the sea
E a terra que é chão redondo
Who knows but that, on the lower frequencies, I speak for you?
(now, who said this?)

"Tu Vas Me Manquer"

Sentimo-nos embaladas, eu e a E-clair, e estamos de partida em busca da origem do mistério que ouvimos quando Salif Keita cria.
Nous cherchons toujours le sens et l'amour.
Temos "Moriba" a impelir-nos.
Há que ir.

22.12.05

Oficina

"As pessoas escrevem mal porque ficam assustadas com as palavras", diz Ademar Ferreira dos Santos.
Eu pergunto: o que é escrever mal? E, sim, as palavras assustam. E como! E... como? Há o desespero da disléxica, do rapaz de 13 anos a quem foi dito que "houvesse" e "ouve-se" são coisas bem diferentes, da camponesa que nunca aprendeu a ler, da poeta local que suspeita ser nula mas sonha com a reverência, do adulto que nunca sentiu baque nenhum com palavra alguma, do vendedor que se esconde atrás de frases-feitas e comprovadas, de quem ama e não sabe dizê-lo, de quem não ama porque nunca soube dizê-lo, de quem não escreve porque não lê e de quem não sabe pensar de onde lhe vem o desespero.
E há ainda quem se sinta afogad@ n'Elas, mas elas não são mar, ou são?

21.12.05

The colour you see
is the charcoal fiery me
that comes with winter

Finalmente, o Inverno!

19.12.05

Master Pieces


Soir Bleu,
Edward Hopper

16.12.05

Bicadas Presidenciais III

Monólogo do Professor Doutor Cavaco Sebastião ( com uma pequena interrupção do Deputado Economista Francisco), .

ProfessorCavaco Sebastião, falando para todas as estações radiofónicas e televisivas:

Portugueses, Os portugueses sabem....O Cavaco é bom. O Cavaco não faz mal. O Cavaco faz o bem. Antigamente o Cavaco raramente tinha dúvidas e nunca se enganava, agora há um upgrade: O Cavaco agora nunca tem dúvidas e raramente se engana.
Eles falam mal do Cavaco, porque não tem melhores argumentos. O Cavaco não diz nada porque não precisa argumentar com eles. Para quê? Os portugueses já sabem. Os portugueses não se deixam convencer. Os portugueses já estão convencidos: o Cavaco é bom. O Cavaco conhece os jovens , o Cavaco dá aulas , o Cavaco conhece as jovens, o cavaco dá aulas. O Cavaco sabe: Sabe quais são os anseios da juventude, mas também sabe quais são os anseios da meia idade, e também os anseios dos idosos. E todos sabem: O Cavaco é que vai desbloquear. O Cavaco é uma força. Uma força de desbloqueio. O Cavaco é um força bruta de desbloqueio. Como diz a juventude: o Cavaco parte a loiça toda. Mas lá em casa o cavaco é um bom chefe de família e por isso não parte loiça nenhuma porque é feio. Os adversários do Cavaco são feios pois são políticos profissionais e todos nós sabemos o que isso significa . Já o Cavaco, é bonito, porque não é politíco profissional, é professor e dá aulas.

Deputado Economista Francisco, interrompendo: Eu também dou aulas

Professor Cavaco Sebastião: Oh meu amigo, vá mas é pichar as paredes da Universidade Nova. Deixe o Cavaco sossegado a falar aos portugueses. Os portugueses querem o cavaco.


Portugueses em coro: Acha que sim? Acha que sim?

Bicadas Presidenciais II

Balzacquiana Judite: ...então mas e quais são diferenças? Quero.... perdão, digo: os portugueses querem saber as diferenças entre vocês. A China, a União Soviética, a Europa, o referendo ao aborto, a legalização da prostituição?

Deputado Economista Francisco : Bem, com sinceridade, a maior diferença desapareceu quando chegamos aqui ao estúdio. E é sobre si. Veja bem Judite: Eu sempre achei que o sua inteligência e talento estão... como direi? .... desperiçados entrevistando políticos . A Judite harmoniza-se mais com programas de entretenimento e variedades, onde poderia ter maiores audiências, já que por descompensação tem muito pouco para entreter os nossos olhos, se é que me entende. Aliás, no que ao resultado do emparelhamento de cromossomas X diz respeito, está bem abaixo da média europeia. Ora, o deputado Camarada Jerónimo estava em desacordo comigo, mas quero notar, para que não me acusem de não ser rigoroso, que hoje dia 15 de novembro de 2005 o Deputado Camarada Jerónimo deu-me razão.

Deputado Camarada Jerónimo: Estou de acordo com o grilo falan...quer dizer com Deputado Economista Francisco. Diria mesmo mais, a Balzacquiana Judite está bem abaixo da média ibérica. ( pensando para consigo: Judite, Judite, continue com esse tipo de atitude e essas perguntas ridículas e vai ver o que vamos dizer de si na próxima festa do avante! )

Bicadas Presidenciais I

-Dr. Mário: Este relógio está bom? Acho que estão-me a roubar minutos

-Dr. jornalista, escritor comentar político e desportivo, Miguel: O senhor dr.Mario já gastou mais dois minutos que o Dr.Manel, e além do mais aqui tudo funciona. (pensando para consigo: Só mesmo os vossos argumentos é que não)

-Dr.Mário: Bem então vou ter de me calar.... ou então, oh Manel dá-me aí uns minutos, pá

-Dr.Manel: estão a ver ? estão a ver? não quer renovar, quer perpetuar-se. A constituição não me obriga a dar-te minutos nenhuns. Queres minutos? Pede-os ao Coelho lá na quadratura do triângulo das bermudas

-Dr.Mário: não sejas egoísta, Pá. Tu não trazes ideias novas, dizes banalidades e eu é que preciso de tempo para falar do Cavaco, já que tu não o fazes.... Eu já disse, não dormirei descansado

-Desgraça Constante: Ele tem ideias novas, Ele tem ideias novas, uma delas é....

-Dr.Manel: Desgraça, deixe-me responder: Todas a gente sabe que se há alguém que dorme em todas e quaisquer circunstâncias é o dr. Mário.

-Desgraça Constante: O que tem a dizer a isto Dr.Mário?

-Dr.Mário: Oh Manel, a tua posição é confusa, o quadrado é confuso e sem ofensa, mas és um egocêntrico inexperiente.

-Desgraça Constante: Dr. Manel, O que tem a dizer? O que fará se o dr.Mário insistir nestas acusações?

-Dr. Manel : posso fazer uma carta a Assembleia da Republica, um comunicado a Nação, convocar o primeiro ministro, ou simplesmente vetar a acusação e manda-la para o tribunal constitucional, ou se calhar pela ordem inversa... Mas por enquanto apenas direi que o Dr.Mário tem tiques monárquicos e uma tosse que é insuportável.

A ler

Sobre a batuta dos jornalistas medíocres - na "fonte do horácio".



Exemplos concretos do que o Horácio fala:

(1) O que o guru Ma(0)ioral dos média portugueses publicou ontem n´O público. O homem acha que a sua zurrapa corrosiva em formato de artigo, destilado a partir do álcool da altivez do seu pseudocientifismo era algo que poderia ser enriquecedor para a reflexão política. No que a arrogância diz respeito, como não tem espelhos em casa, está sempre com o dedo apontado a procura do sua imagem reflectida nos outros.

(2) dois entrevistadores do canal publico de televisão entenderam- talvez para esconder as suas próprias deficiências intelectuais - que a melhor maneira de guiar um debate entre dois candidatos a presidência, deputados da nação, era, num tom omnipresente de displicência, começar com perguntas ofensivas e terminar com esboços caricaturais. Pelo meio a obcessão sobre " as diferenças". Como eleitor e espectador senti vontade de interpelar os desengonçados para lhes dizer que a percepção das diferenças estava- por uma questão de sensibilidade, perspicácia e inteligência - difinitivamente fora do seu alcance.


E ainda dizem que os políticos é que não prestam.

Necessidade básica

Porque é que o amor aos filhos é descrito como total e incondicional
e
o amor aos homens e mulheres é tão cheio de limites, condições, negociações, medos, pruridos, avanços e recuos ...
?

15.12.05

na ponta do corno do morcego

a dor da existência é resultado da falta de identidade do indivíduo. a depressão é imposta - no escuro - pelo estado, na indiferença da sociedade. o prato e a comida. o voto no escuro. a solidão é a condição única do indivíduo; o berço ou leito. não sou nem mais nem menos que um incógnito no corno do morcego desequilibrado. sem azimute.
por Willie Mays

Tremer como a terra e avançar como o mar

14.12.05

"the deadly finger"


well, well, so you are an upright person, you love peace and quiet, law and order... you have worked over twenty years with the same company, your boss likes you, you have never been criticized, never any complaints... you play cards, you read the Neue Zürcher Zeitung, believe in God and belong to the shooting club… you’re a lieutenant in the army!... about time you were bumped off!
The Deadly Finger
comic from Hotcha, Switzerland, 1970. © Antonholz Portman.

13.12.05

Chorinho Bom


O de Paulinho da Viola em "Roendo as Unhas":
meu samba não se importa se eu não faço rima
se pego na viola e ela desafina
meu samba não se importa ...
se dou meu coração, assim sem disciplina

Sambemos, um bocadinho... até porque "meu samba não se importa se desapareço", diz o Paulinho...

9.12.05

Ao Centro

I am a wanderer in most of my dreams, and in none that I can remember have I found my way home. ... But perhaps there is a place I have not yet imagined where exiles and strangers gather ... who out of necessity make the effort to rename what it means to belong.
Jane Lazarre

8.12.05

Perigo! Risco de Queda Profunda!

No corpo visível, pode ler-se:


Há o perigo de um grito lindíssimo
quando andas assim comigo no invisível

Já nada pode ser igual depois destas palavras de Mário Cesariny.

(tinha posto os versos em "small" mas não adiantou -- vale mais ser honesta)

Mote

"We are neither ignorant nor fundamentally inert, except, of course, by choice."
June Jordan

5.12.05

Amargura

As narinas estremecem de prazer e a língua procura o calor do açúcar: a mão que leva o café à boca não sabe de onde lhe vem a amargura.

1.12.05

To Nkosi*

Nkosi's call:
do all you can
with what you have
in the time you have
in the place you are
The poem's call:
I will head for my limits
I have you, me and us all
I have a minute and eternity
I am here but am I near?
And now me:
you fell, sweet little tiger
just by being born,
but then you rose and came back
a will on wobbly legs
a smile saying that desire is the maker of life
and the promise of death, yes
all lives are wasted, yes
but did you have to go so wise and so unbearably thin?
you, the brave tiger
we, the cowardly



*Nkosi Johnson (4/02/89 - 01/06/2001) foi um muito jovem "activista" sul-africano na luta contra a SIDA. Morreu aos 12 anos e durante metade da sua vida foi uma criança-estandarte na luta contra a ostracização das crianças seropositivas e na luta contra a falta de apoio médico a grávidas que poderiam dar à luz crianças saudáveis... Estas crianças pagam duplamente, tragicamente pelos nossos erros, é bom que não nos esqueçamos.

Luta contra o Esquecimento


40 milhões